25 de fev de 2011

Filme 3D de Justin Bieber estreia nesta sexta em Florianópolis

Documentário Never Say Never mostra o talento precoce do cantor


As amigas Sofia Liz Santana, 11 anos, e Beatriz Guizoni
Tavares, 9, estão na onda da Febre Bieber
(ou Bieber Fever, como chamam nos Estados Unidos)
Foto:  Diego Redel  /  Agencia RBS
Felipe Alves  |  felipe.alves@diario.com.br
Justin Bieber em 3D era tudo que esperavam as fãs que nunca tiveram a oportunidade de ir ao show do cantor. A sensação de estar dentro do palco, cara a cara com o ídolo pop, é o principal atrativo do filmeJustin Bieber: Never Say Never, que estreia nesta sexta-feira em Santa Catarina.
Se antes um show internacional não chegava ao Brasil, no máximo podíamos conferir alguns trechos na televisão. Depois o YouTube facilitou este acesso por meio da internet. Agora, com a tecnologia 3D, o diretor Jon Chu (de Se Ela Dança Eu Danço 2 e 3), transporta os espectadores de cinema para um show de Bieber que reúne os maiores hits do astro.
O documentário é isso: um compilado de apresentações (seu ápice é no legendário Madison Square Garden), com um fundo de biografia, mostrando o talento precoce do cantor.
O longa traça a trajetória do fenômeno pop e desvenda os bastidores de sua única turnê musical,My World Tour. Jon Chu optou por focar mais na música do que se aprofundar na história e no que pensa o astro — só ouvimos suas falas em gravações de bastidores, em nenhuma cena ele é o entrevistado principal. Afinal, com 16 anos de idade, as experiências de vida do canadense até chegar ao estrelato são como as de tantos outros adolescentes — com a ressalva de que, desde pequeno, ele demonstrava aptidão para a música.
O resto do filme se sustenta com imagens de arquivo da família de Bieber, depoimentos de parentes e de sua equipe. A produção conta com a participação de Miley Cyrus e Jaden Smith.
Never Say Never tem uma boa produção e deve agradar às fãs, mas ninguém perderia nada se o longa estivesse nos extras de um DVD, ao invés de ser lançado nas telonas. Na verdade, o filme é uma grande campanha de marketing sobre o "produto" Justin Bieber.
O cantor é fruto da geração 2000. Nasceu em meio ao surgimento das redes sociais e usa da internet para se comunicar com as fãs. No filme, isso é explícito. De tempos em tempos são feitas referências ao Twitter e ao YouTube. A própria carreira do ídolo começou na internet. Foi no YouTube que o agente Scooter Braun o descobriu.

Fãs opinam sobre o filme
As amigas Sofia Liz Santana, 11 anos, e Beatriz Guizoni Tavares, 9, estão na onda da Febre Bieber (ou Bieber Fever, como chamam nos Estados Unidos). Elas foram convidadas a assistir ao filme Justin Bieber: Never Say Never em uma sessão especial, no Cinesystem do Shopping Iguatemi, em Florianópolis, com a equipe do DC.
Beatriz tem pôsteres, revistas e CD do cantor. Sofia já leu as duas biografias disponíveis do ídolo e, comparando com os livros, diz que esperava mais do filme.
— Muito do que eu vi no filme, tinha no livro, quase tudo, aliás. Mas foi interessante ver o show — comenta ela.
Já Beatriz ficou animada com as cenas em 3D:
— Adorei os papeizinhos picados no final do show, e toda hora parecia que ele estava perto da gente. Gosto mais dele agora.
Elas acompanham "toda" a carreira de Justin e Sofia opina sobre o porquê dele fazer tanto sucesso:
— Acho que tem muitas meninas que não gostam dele pela música e sim porque ele é bonito. Mas ele canta bem.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

.

Vídeos

Loading...

DICA EMPRESARIAL