3 de abr de 2010

Fãs da Apple comemoram compra de iPad, lançado nos EUA neste sábado


É difícil dizer quem foi o primeiro comprador do iPad, o aguardado tablet da Apple lançado neste sábado (3) nos Estados Unidos. Além da venda nas lojas locais, que iniciaram às 9h, há também aqueles que participaram da pré-venda no site e receberão o produto em casa. Fato é que, nas cidades dos EUA onde as lojas da Apple já abriram, os fãs da empresa comemoram a compra do computador ultraportátil, definido como “realmente mágico” pelo diretor-executivo da companhia, Steve Jobs.
Nos EUA, é possível comprar a versão com conexão sem fio do portátil, que tem três capacidades de armazenamento: 16 GB (US$ 499), 32 GB (US$ 599) e 64 GB (US$ 699). As versões do iPad com tecnologia 3G só estarão disponíveis nos EUA no final de abril. Se o consumidor optar por essa alternativa, terá de desembolsar mais US$ 130 pelo aparelho, além do pacote de conexão. Uma parceria entre Apple e AT&T, sem contrato de fidelidade, permitirá o uso ilimitado de um pacote de dados para acesso à web por US$ 30 mensais nos Estados Unidos.

Nem todos os que participaram do sistema de pré-venda receberão a novidade em casa neste sábado. A Apple iniciou o recebimento dos pedidos em 12 de março, prometendo enviar o aparelho aos compradores em 3 de abril. Mas a empresa pode ter vendido totalmente seu estoque inicial, uma vez, no final de março, o site da Apple mudou a data de entrega: as encomendas feitas a partir daquela data foram prometidas para 12 de abril.
Veja no álbum ao lado a expectativa para a compra
Segundo a agência de notícias Reuters, a nova data de 12 de abril indica que a empresa teve uma forte demanda pelo iPad. Analistas afirmaram que a Apple está com algumas dificuldades para aumentar a produção devido a questões com a cadeia de suprimento de componentes. Na avaliação deles, centenas de milhares de iPads já foram pedidos.

Características A novidade tem tela de 9,7 polegadas sensível a múltiplos toques, teclado touchscreen QWERTY e permite navegação na web, além de visualizar e-mail, fotos e vídeos – inclusive canais de TV e a versão em alta definição do YouTube. O portátil oferece ainda ferramenta de mapas, de leitor de livros digitais e cumpre a função de iPod.

O iPad sem tecnologia 3G pesa cerca de 680 gramas, enquanto o modelo com 3G pesa 730 gramas. Ele tem 1,3 cm de espessura, bateria de dez horas em uso (mais de um mês em standby, segundo o fabricante), acelerômetro (sensor de movimentos que pode exibir as imagens da tela na horizontal ou vertical), Bluetooth e Wi-Fi com velocidade de acesso maior que a do iPhone 3GS.
Os usuários poderão acessar a loja virtual iTunes pelo próprio dispositivo, nos Estados Unidos, para comprar músicas e filmes -- o site de comércio eletrônico tem uma interface gráfica diferente para o iPad.
  • Timothy A. Clary/AFP
    Comprador de Farmington, Connecticut, cumprimenta os vendedores depois de comprar o iPad
TesteDavid Pogue, colunista de tecnologia do “New York Times”, testou a novidade e relatou suas impressões para dois tipos de públicos: os aficionados por tecnologia e aqueles nem tanto. Isso porque, afirma ele, o produto realmente divide opiniões. Veja os principais destaques de sua análise. 
- O aparelho conta com uma aplicação para ler livros eletrônicos, mas não dá para ler bem ao sol. Nesse quesito, o leitor digital Kindle sai em vantagem, pois tem uma tela especial para tornar a leitura visualmente confortável em qualquer tipo de ambiente.
- Quando o iPad está em pé, digitar na tela é uma experiência horrível; só quando é virado em 90 graus, que dá para usar o teclado na tela (porque fica maior).

- O processador do processador é muito rápido. As aplicações abrem rapidamente, carregam rápido, mudam rápido. Surfar na web é muito melhor do que na minúscula tela do iPhone – primeiro porque é tão rápido e segundo porque você não tem que fazer tantos zooms.

- o iPad não usa vídeos Flash. YouTube e Vimeo estão convertendo seus vídeos para formatos compatíveis com iPad/iPhone/Touch, mas todos os portais de notícias e de jogos ainda usam o Flash. Provavelmente, levará anos até do resto dos vídeos da web se tornarem acessíveis.

- O aparelho não faz várias tarefas. É um aplicativo de cada vez, como o iPhone. Tampouco tem porta USB ou câmera.

- A Apple diz que 150 mil aplicativos do iPhone funcionam no iPad. Eles aparecem no tamanho atual – pequenos e no centro da tela – ou, com uma batidinha, duplicados para encher a tela, um pouco fora de foco.

- A Apple afirma que o iPad funciona 10 horas rodando vídeos com sua bateria não removível. No teste, contudo, o iPad passou filmes continuamente de 7h30 da manhã até 19h53 –mais de 12 horas. Isso é quatro vezes mais que o laptop comum ou toca DVD.
Fonte: UOL Tecnologia
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

.

Vídeos

Loading...

DICA EMPRESARIAL