5 de jul de 2010

Cesta básica está mais barata em Florianópolis, mas Capital sobe no ranking das cidades mais caras

Batata e açúcar foram os produtos que mais influenciaram na queda dos preços


O preço de alguns itens de consumo básico ficou mais barato em junho em Florianópolis. Ainda assim, a Capital catarinense é uma das mais caras do país: de maio a junho, a cidade passou de sétimo para quarto lugar no ranking das cidades com a cesta básica mais cara.


Levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgado nesta segunda-feira, aponta que para comprar os produtos básicos, como arroz, feijão, açúcar, tomate, batata, entre outros, a população da Capital precisa desembolsar R$ 232,46. 


De acordo com o mesmo estudo, Florianópolis só perde para São Paulo, Porto Alegre e Manaus quando o assunto é encher o carrinho com os produtos básicos. A capital paulista lidera o ranking com a cesta básica mais cara, R$ 249,06. 


A queda no valor total da cesta na Capital catarinense ficou em 1,45% com relação a maio. O produto que mais influenciou no declínio dos preços foi a batata, que chegou a cair quase 40%. A notícia é boa também para quem é fã de doce: o açúcar foi o segundo produto que registrou a maior queda em todas as localidades, -14%.


Já o pãozinho de cada dia ficou mais caro. O aumento no preço do produto foi de 3,63%. E a dupla que quase sempre aparece no prato dos brasileiros — o arroz e o feijão — também apresentou acréscimo: o arroz ficou 16,42% mais caro, e o feijão, 35,87%. 


Das 17 capitais analisadas pelo Dieese, 16 tiveram queda no preço da cesta básica. O declínio mais expressivo ficou por conta de Manaus: -5,14%. A única capital que ficou mais cara foi Goiânia, com 5,22% de acréscimo. A cidade com a cesta básica mais barata é Fortaleza, onde a população gasta R$ 181,92 para comprar os itens básicos.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

.

Vídeos

Loading...

DICA EMPRESARIAL