19 de jan de 2012

Filhote de tamanduá-bandeira é a nova atração do Beto Carrero, em Penha

Nascimento em cativeiro é considerado fato histórico.

Preguiçoso e dorminhoco. Assim é o filhote de tamanduá-bandeira que nasceu no dia 26 de novembro dentro do Parque Beto Carrero World. O pequeno ainda não tem nem dois meses de vida, mas se tornou destaque entre os mais de 700 animais do zoológico do parque. Por conta da destruição ambiental e da caça, a espécie está em extinção. O nascimento, em Penha, é um fato histórico.

— Este foi o primeiro nascimento de tamanduá-bandeira em cativeiro registrado em Santa Catarina. Além do Parque Beto Carrero, somente mais dois zoológicos brasileiros possuem a espécie. A alimentação deles é muito especial, exige bastante cuidado — conta a bióloga do parque, Kátia Cassaro.

O filhote ainda não ganhou um nome oficial. Por enquanto, é chamado carinhosamente de Tatá. Ele nasceu pesando cerca de um quilo. Hoje, a bióloga Kátia acredita que ele esteja com aproximadamente três. Ainda não se sabe o sexo do pequeno. Isso porque, por enquanto, nenhum funcionário do parque o examinou com atenção.

Até os seis meses de vida, o tamanduá-bandeira fica somente sob os cuidados maternos. Neste período, não sai das costas da mãe. Fica até difícil enxergá-lo. É o meio usado como proteção.

— Ele só ganha a independência depois de completar um ano, quando começa a ter convivência com os outros tamanduás. Até então, ele e a mãe ficam em uma área somente para eles — conta Kátia.

Com o novo integrante, o zoológico do Beto Carrero conta agora com cinco tamanduás-bandeira. Mãe e filhote já estão expostos, recebendo os olhares atentos dos visitantes. Rafael Antônio Caetano, de 11 anos, gostou do que viu:

— Eu nunca tinha visto um tamanduá assim de perto. Só pela televisão. Achei bem legal e o filhote é bem bonitinho. Estou batendo um monte de fotografias para mostrar para os meus amigos.

fonte: clickrbs.com.br
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

.

Vídeos

Loading...

DICA EMPRESARIAL