7 de fev de 2012

Lagoa do Peri atrai público na segunda-feira em Florianópolis

Pessoas que trabalham sábado e domingo aproveitam o dia de folga para passear.


Aqueles que dão um duro danado no fim de semana, enquanto a maioria das pessoas descansam ou estão nas praias, também têm direito aos seus momentos de sombra e água fresca.

É na folga de segunda-feira que esses trabalhadores aproveitam o melhor da região: as belezas naturais que ainda não foram exploradas pelo turismo, como o Parque Municipal Lagoa do Peri, no Sul da Ilha.

A cabelereira Rita Bittner, de 30 anos, e seu marido, o repositor de supermercado Glauco Bittner, 32 anos, não trabalham na segunda. Ontem, levaram a família e um casal de amigos para o parque.

Saíram da muvuca de Canasvieiras, no Norte da Ilha, e foram em direção ao Sul em busca de muito sossego.Levaram cadeiras de praia, guarda-sóis, bola, prancha e boia para passar o dia todo.

As crianças jogaram vôlei e se refrescaram na água límpida da lagoa. O almoço foi simples e divertido. Estenderam a toalha no chão e fizeram uma espécie de piquenique.

— Gosto de vir aqui com a família porque é bem tranquilo e a gente se diverte à vontade — observa Rita. A amiga Itatiaia Andrades da Silva ainda acrescenta:

— Se fossemos às praias do Norte, às 10h não teria espaço na areia.

Mas não foi apenas a família de Rita que aproveitou a segunda de folga no parque. Sete trabalhadores de uma churrascaria no Kobrasol, em São José, foram fazer um churrasco com amigos e parentes, que afirmam se sentirem sortudos por terem o dia de descanso durante a semana.

— Na segunda é o melhor dia para pegar uma praia ou vir aqui porque vem pouca gente — comenta Jacir Weschenfelder, de 57 anos, sobre a calmaria dos dias de semana na Lagoa do Peri, já que nos sábados e domingos de sol, o local recebe mais de duas mil pessoas.

Quem trabalha meio período e mora pertinho da Lagoa do Peri, garante que os dias de semana são os melhores para aproveitar as praias e parques da cidade. O morador da Armação do Pântano do Sul, Luiz Carlos Agenor Coelho assa seu churrasco com a mulher e filhos também durante a semana.

A diferença para os fins de semana é que na segunda coloca a carne no fogo mais cedinho, pois às 14h tem de estar na Companhia Melhoramentos da Capital (Comcap), onde trabalha. Além de churrasqueiras, o espaço conta com com estacionamento, banheiros e playground.

Tudo é gratuito. A sombra das árvores nativas, como o Baguaçu, é um atrativo para o visitante passar o dia sem se preocupar com a exposição exagerada ao sol. As três trilhas ecológicas são as outras atrações que podem ser visitadas com guias, e chegar a sítios históricos, córregos, engenhos e cachoeiras.

O único problema é que nem todos os usuários cuidam do local. Conforme a Fundação Municipal de Meio Ambiente (Floram), se tornou rotina os visitantes quebrarem os equipamento do patrimônio público.

O parque fica às margens da lagoa de cinco quilômetros de extensão, a maior de água doce da costa catarinense. Margeada por encostas da Floresta Atlântica, o local é voltado para a educação ambiental aliada à preservação do meio ambiente.

Fonte: diariocatarinense.clicrbs.com.br

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

.

Vídeos

Loading...

DICA EMPRESARIAL