1 de jun de 2011

Sossego e mar límpido



Longe da badalação das praias do Norte, Sul da Ilha atrai gente em busca de qualidade e tranquilidade


Se no Norte da Ilha estão as praias mais badaladas de Florianópolis, do lado oposto as pessoas buscam sossego. As praias do Sul da Ilha, de mar aberto e gelado, com faixas de areia largas, fazem a cabeça de quem foge do agito.


Campeche, Morro das Pedras, Armação, Pântano do Sul, Açores, Solidão são algumas das praias da região, que trazem paisagens mais rústicas do que as do Norte.


Nos Açores, quase extremo-sul, a 31 quilômetros do Centro, a faixa de areia larga faz com que sombrinhas fiquem bem espalhadas, sem aperto e disputa entre os banhistas. No Sul é onde ficam as melhores praias de Florianópolis, com águas mais limpas. Opinião de Amanda Martins Haase, 21 anos:


– Sou suspeita para falar, porque desde pequena frequento os Açores. Meus pais têm casa de praia aqui.


Se alguns reclamam da água fria, Amanda prefere assim. Mar quente, para ela, parece sujo.


– Melhor coisa é poder andar na beira do mar e ver peixinhos nadando. No Norte não tem isso.


O casal carioca Pery Henrique, 52 anos, e Sônia Avalone, 50, escolheu o Sul da Ilha para morar e aproveitou o domingo para ficar em Açores. Os motivos? Praias mais limpas, paisagens mais nativas, hábitos mais ilhéus, menos badalação e, nas palavras dos dois, “menos muvucão”. A amiga e vizinha do casal, Silviane Bueno, 41 anos, que veio de Porto Alegre, também se encantou pelo Sul. Ela e o marido, Josef Gress, 53 anos, moram há dois anos no Campeche.


Casal não pretende voltar para o Rio


O casal que há um ano e meio deixou o Rio de Janeiro e hoje mora no Campeche não pretende mais deixar Florianópolis e não se incomoda com a temperatura da água.


– Mar tem que ser assim: gelado – diz Henrique.


Caroline França, 28 anos, que tem casa de praia na Armação, costuma ir às praias do Norte em busca de mar mais calmo e quente. Apesar disso, ela gosta das praias do Sul. Espaço na areia e tranquilidade são aspectos positivos da região, destacados por ela.


Um senhor, que passava enquanto o fotógrafo do DC fazia fotos dos Açores, pediu:


– Não espalha essa praia não, deixa ela tranquila assim como está.


julia.antunes@diario.com.br
JÚLIA ANTUNES LORENÇO
Fonte: Diário Catarinense
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

.

Vídeos

Loading...

DICA EMPRESARIAL