28 de abr de 2010

Tribunal de Justiça mantém condenação de ex-vereador de Florianópolis

Guilherme Grillo grampeou o telefone de colega do Legislativo

O Tribunal de Justiça (TJ) manteve sua decisão sobre o ex-vereador de Florianópolis, Guilherme Grillo. A confirmação foi feita nesta segunda-feira. Grillo foi condenado a dois anos de prisão por grampear o telefone do então colega de Legislativo, Juarez Silveira.

Atualmente filiado ao PSDB, o ex-vereador poderá cumprir a pena em liberdade, com a prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas.

Grillo foi preso em flagrante em 17 de fevereiro de 2005, quando saía de um prédio, localizado na Avenida Beira-Mar Norte, levando consigo fitas cassete. Em um dos apartamentos foi encontrada uma central telefônica clandestina que captava as conversas telefônicas de Silveira. Ele cumpriu normalmente os quatro anos de mandato, mas não foi candidato à reeleição.

Juarez Silveira, então no PTB, fazia parte da base do prefeito Dário Berger. Na época, o empresário afirmou que prisão fora uma armação política.

Defesa 

Em junho de 2006, ele foi condenado em primeira instância. Curiosamente, Juarez Silveira atuou como testemunha de defesa. A possibilidade de grampo foi relatada pela companhia telefônica, após Silveira relatar ter escutado ruídos no aparelho telefônico.

Ele cumpriu normalmente os quatro anos de mandato, mas não foi candidato à reeleição. Procurado pela reportagem, Grillo não retornou as ligações. O ex-vereador ainda pode recorrer ao Superior Tribunal de Justiça.
DIÁRIO CATARINENSE
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

.

Vídeos

Loading...

DICA EMPRESARIAL