3 de fev de 2012

Vídeo da GE mostra como a empresa imaginava o futuro em 1954

A GE (A General Electric Company, também conhecido por GE, é uma empresa multinacional de serviços e de tecnologia. De acordo com a Financial Times Global 500 de dezembro de 2010, a GE é a décima terceira maior companhia do mundo. Ela não deve ser confundida com a General Electric Company plc que foi renomeada para Marconi plc em 1999 A General Electric Company, também conhecido por GE, é uma empresa multinacional de serviços e de tecnologia. De acordo com a Financial Times Global 500 de dezembro de 2010, a GE é a décima terceira maior companhia do mundo. Ela não deve ser confundida com a General Electric Company plc que foi renomeada para Marconi plc em 1999) exercitou sua criatividade numa tentativa de prever o futuro da humanidade. Em 1954, a empresa produziu um vídeo com suas concepções de como seria a interação entre homem e a tecnologia nas décadas futuras.


Para a GE, as cozinhas seriam controladas por dispositivos eletromecânicos, que fechariam portas e gavetas ao comando de um toque. Um forno seria capaz de, a partir da receita desejada e dos ingredientes, preparar o prato com perfeição.

Além disso, haveriam lava-louças que dispensariam o uso de sabão e água, limpando as louças por vibrações ultrassônicas.

Para aparelhos televisores e afins, a GE adivinhou que seria possível gravar programas de TV em fitas magnéticas. Hoje, a prática caiu em desuso, mas durante anos foi comum gravar tudo em fitas VHS. Ainda sobre a TV, a GE disse, em 1954, que “um dia a TV teria 3 cm de espessura e exibiria imagens a cores e em três dimensões” – exatamente como existe atualmente.

O filme aponta, sobretudo, para janelas que se fecham automaticamente ao menor sinal de chuva ou vento forte. Bebês dispensariam babás, porque câmeras mostrariam todas as suas atividades para as mães ocupadas.

Outro acerto da GE é prever o telefone móvel. O celular hoje é uma realidade preponderante da tecnologia. A empresa também presumiu que nossos relógios de pulso teriam rádio.

E, claro, o “cérebro-eletrônico”. A GE imaginava que um dia o computador ganharia enorme importância em nossas vidas, ocupando-se desde as tarefas mais cotidianas às mais complexas.

Assista ao vídeo abaixo:



Fonte: www.techtudo.com.br

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

.

Vídeos

Loading...

DICA EMPRESARIAL