8 de abr de 2010

Rivais da Apple correm para enfrentar iPad

Agora que o iPad, da Apple, finalmente nasceu, Hewlett-Packard, Dell e outras estão preparando o lançamento de computadores tablet próprios, mas enfrentarão dificuldades para convencer os usuários e críticos.

Por ser o primeiro a chegar às lojas, o iPad já está definindo o mercado de tablets em seus termos: um aparelho de baixo consumo de energia que permite consumir mídia e oferece acesso a conteúdo único e a programas do grande mercado de aplicativos da Apple.
Agora, HP e Dell, bem como talvez Nokia, Sony e Samsung Electronics, estão dando os retoques finais em seus aparelhos rivais. O desafio para elas talvez esteja menos no desenvolvimento do aparelho do que na criação de conteúdo para ele.
"Só porque isso funciona para a Apple, não significa que vá funcionar para os outros", disse Shaw Wu, analista da Kaufman Bros. "Eles precisam se preparar para tentar algo de diferente."
A Apple já domina a categoria dos players de música enquanto o iPhone mudou a maneira pela qual as pessoas pensam sobre celulares inteligentes.
No segmento nascente dos tablets, o medo é que a Apple uma vez mais domine a categoria de forma tão completa que os rivais não serão capazes de acompanhar. Isso poderia ser devastador, porque o mercado de tablets deve explodir para 50 milhões de unidades em 2014, de acordo com o grupo de pesquisa In-Stat.
Para obter sucesso, dizem os analistas, os rivais da Apple precisarão olhar para além do hardware e em direção de um universo de serviços e mídia especializados, que serão o verdadeiro propulsor na adoção dos tablets.
Mas eles já estão em desvantagem. A Apple, com a iTunes Store, tem anos de experiência na colaboração com gravadoras, estúdios de cinema e TV, produtores de videogames e milhares de criadores independentes de pequenos programas e utilitários, conhecidos como "apps".
"Não adianta lançar um aparelho que não cumpra as expectativas", disse Jim McGregor, analista da In-Stat. "A Apple oferece uma solução completa, que inclui conteúdo e aplicativos."
A Dell afirmou que seu primeiro modelo de tablet, um aparelho de 5 polegadas, vai ter funções de smartphone, diferente do iPad, e deverá ser lançado em parceria com uma operadora celular nos próximos três a seis meses.
Enquanto isso, a HP, maior fabricante de computadores pessoais do mundo, também lançará um dispositivo no formato de prancheta este ano. O produto tem cerca do mesmo tamanho do iPad e será compatível com o sistema operacional Windows 7, da Microsoft. A empresa não deu outros detalhes.
Os produtos da Dell e da HP serão compatíveis com o programa de imagens Flash da Adobe, o que significa que poderão acessar sites populares de vídeo e ter câmeras, algo que o iPad não possui.
Analistas afirmam que a Nokia também está trabalhando em um tablet para ser divulgado ainda este ano e um executivo da Sony manifestou recentemente interesse da empresa nesse mercado.
Reuters
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

.

Vídeos

Loading...

DICA EMPRESARIAL